Categorias: G1

Manifestantes fazem ato em Brasília em apoio a Bolsonaro e em defesa de medidas inconstitucionais

Protesto tinha faixas com pedidos de fechamento do Supremo Tribunal Federal, do Congresso e de intervenção militar. Reivindicações vão contra a Constituição. Manifestantes fizeram neste domingo (31) em Brasília um ato a favor do governo Jair Bol...


Protesto tinha faixas com pedidos de fechamento do Supremo Tribunal Federal, do Congresso e de intervenção militar. Reivindicações vão contra a Constituição. Manifestantes fizeram neste domingo (31) em Brasília um ato a favor do governo Jair Bolsonaro e em defesa de medidas inconstitucionais e antidemocráticas, como o fechamento do Congresso, o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e uma intervenção militar. Manifestantes em ató pró-governo, em Brasília, fazem reivindicações inconstitucionais de fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal Gustavo Garcia/G! Pela Constituição, vigora no Brasil o regime democrático, portanto, uma intervenção militar seria ilegal. A Constituição também determina que Congresso e STF fazem parte dos poderes da República e devem ter autonomia. Os manifestantes desceram pela Esplanada dos Ministérios, a maioria de carro, em direção à Praça dos Três Poderes, onde estão localizados o Congresso, o Palácio do Planalto (sede do poder Executivo), e o prédio do STF. Alguns deles optaram por se concentrar em outro ponto, no gramado em frente ao Congresso. Parte dos manifestantes não usava máscara para prevenção contra o coronavírus, contrariando lei do Distrito Federal. A multa é de até R$ 2 mil reais. Também por conta da pandemia, o governo do DF não recomenda aglomerações. Procurado pelo G1, o governo do DF disse que não iria comentar o ato dos bolsonaristas. Nesta semana, causou contrariedade entre os apoiadores mais fiéis do presidente a operação da Polícia Federal, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que realizou buscas e apreensões em endereços de empresários e blogueiros ligados a Bolsonaro. A operação, parte do inquérito das fake news, que apura ameaças e ofensas à Corte, é de relatoria do ministro Alexandre de Moraes, do STF.

G1

Leia Também:
Compartilhar

Deixe seu comentário

Postagens recentes

Whats Notícias, usa os cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.