Categorias: G1

Sem receber visitas, pacientes de hospital de BH matam saudades da família por chamadas de vídeos

Devido ao coronavírus, quem está internado na Santa Casa só tem recebido visitas virtuais, que são feitas a pedido ou até mesmo a partir da iniciativa dos próprios profissionais. 'São pacientes que choram, que falam que a gente é o remédio deles'...


Devido ao coronavírus, quem está internado na Santa Casa só tem recebido visitas virtuais, que são feitas a pedido ou até mesmo a partir da iniciativa dos próprios profissionais. 'São pacientes que choram, que falam que a gente é o remédio deles', diz uma das responsáveis por fazer as ligações. Tatiane faz ligação para familiares de pacientes: 'a gente é o remédio deles' Santa Casa / Divulgação Se estar internado no hospital não é fácil, imagine não poder receber visitas. Assim tem sido a rotina de pacientes que estão hospitalizados durante a pandemia do novo coronavírus. Para amenizar as saudades e a angústia da solidão neste período de isolamento, o hospital mais antigo de BH, a Santa Casa, criou o projeto + Carinho, em que profissionais da saúde aproximam pacientes e familiares através das chamadas de vídeo ou de mensagens de texto. O projeto + Carinho começou no dia 1º de maio e já realizou 219 chamadas. Além das ligações, 117 mensagens também foram entregues a pacientes. Uma das responsáveis por fazer o elo entre paciente e familia é a assistente administrativo do setor de atendimento ao cliente do hospital, Tatiane Batisteli. Estudante de enfermagem, ela se emociona com cada ligação que ajuda a fazer. “São pacientes que choram, que falam que a gente é o remédio deles”, contou. Segundo Tatiane, as visitas físicas estão suspensas para todos os pacientes internados, seja com suspeita de Covid-19 ou em outros tratamentos. Só é permitida a permanência de acompanhante para aqueles precisam de cuidados prolongados, como os casos de doenças crônicas, e pacientes de pediatria. As chamadas de vídeo são feitas a pedido dos pacientes, dos familiares ou até mesmo pelos profissionais, quando percebem que o internado está triste, desanimado, mas, por algum motivo, nunca pediu para falar com parentes. Tatiane contou que, antes de qualquer ligação, a equipe antes conversa com o paciente para conhecer sua história de vida, seus medos, suas angústias e com quem gostariam de ver ou conversar para se sentir melhor. “Estava fazendo chamada de vídeo com um paciente muito querido que teve alta. Observei um paciente de outro leito que estava se emocionando. Acabou a chamada de vídeo e fui até ele. Ele me contou que a família é de Campo Belo e que está há 50 dias no hospital. Este paciente disse que queria ver mãe, filha. Agora, ele vê sempre. Agendo por minha conta mesmo”, contou. Há casos em que a sensibilidade da equipe precisa ir além para identificar quando o contato com a família pode contribuir para melhora do estado emocional do paciente. Foi o caso de uma mulher que estava internada e, após receber notícia de agravamento da sua condição, não queria mais conversar com ninguém. Tatiane encontrou o filho dela e conseguiu convencê-la de fazer a ligação. “Depois que ela conversou com o filho, tranquilizou o coração. E passou a aceitar a nova condição. Poucos dias depois, saiu da CTI e foi para enfermaria”, afirmou. Segundo Tatiane, não há limite nem de tempo, nem no número de ligações que o paciente quer fazer. "Se o paciente quer falar com cinco, seis pessoas, a gente dá um jeito", falou. É o caso de um paciente que acabou de receber alta depois de ficar internado por muito tempo no hospital. Bem humorado e bom contador de histórias, ele dizia ser de família muito grande. "Cada dia falava com umas cinco ou seis pessoas. E ele se emocionava, chorava com cada ligação. Foi em uma das ligações que pôde conhecer o netinho que tinha acabado de nascer", contou. Entre tantas chamadas de vídeo feitas, uma das que mais marcou Tatiane foi de despedida. “Teve um senhor que descobri que queria muito falar com a filha de três anos. Não foi fácil encontrar a menina. Busquei uns quatro contatos para conseguir achar onde ela estava. Numa sexta-feira, ele conseguiu ver a filhinha. Foi emocionante. Na segunda-feira, quando retornei por minha conta para ver se ele queria fazer outra chamada de vídeo, o leito estava vazio. Ele havia falecido. Mas conseguiu realizar o sonho de ver a filha antes de partir”, disse. A ação tem dado tão certo que a ideia, segundo Tatiane, é continuar mesmo após o período crítico da pandemia, para contemplar pacientes que são do interior ou até de outros estados. Quem quiser participar pode enviar uma mensagem para os pacientes, acessando www.santacasabh.org.br/mensagens. É possível agendar também uma videochamada pelos telefones (31) 3238-8731 e (31) 98323-7850 (WhatsApp do SAC) ou por e-mail sac@santacasabh.org.br.

G1

Leia Também:
Compartilhar

Deixe seu comentário

Postagens recentes

Freguesia? Botafogo leva vantagem contra o Vasco em mata-matas

O histórico geral entre Vasco e Botafogo dá vantagem para o Cruz-Maltino. Quando o assunto…

37 minutos Atrás

Jairzinho faz comentário machista sobre bandeirinha em transmissão do Botafogo: 'Bota pra lavar roupa'

Um comentário machista marcou a transmissão da partida entre Botafogo e Vasco, nesta quarta- ...

39 minutos Atrás

Veja os próximos passos após Alerj autorizar abertura de processo de crime de responsabilidade contra Wilson Witzel

Tribunal misto será formado com cinco deputados e cinco desembargadores que ainda serão definidos. Prazo…

46 minutos Atrás

na BR-406 | Carreta tomba e derrama 26 mil litros de combustível no RN

Carreta tomba e derrama 26 mil litros de combustível no RN

51 minutos Atrás

Jairzinho faz comentário machista sobre bandeirinha em transmissão do Botafogo: ‘Bota pra lavar roupa’

Ex-atacante foi um dos convidados da BotafogoTV, canal do Alvinegro no YouTube, para a transmissão…

54 minutos Atrás

Botafogo x Vasco | Jairzinho usa fala machista com árbitra: 'Vai lavar roupa'

Jairzinho usa fala machista com árbitra: 'Vai lavar roupa'

57 minutos Atrás

Autuori valoriza classificação do Botafogo: 'Não sofremos'

Objetivo cumprido: o Botafogo está nas oitavas de final da Copa do Brasil. O clube…

1 hora Atrás

Autuori valoriza classificação do Botafogo: ‘Não sofremos’

Treinador do Glorioso elogiou esforço da equipe e atuação de Keisuke Honda, afirmando que japonês…

1 hora Atrás

Coelho avalia atuação contra o Sport: 'Perdemos tentando o resultado'

Nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, o Corinthians foi derrotado por 1 a 0 pelo…

1 hora Atrás

Russomanno lidera em São Paulo com 29%, segundo pesquisa Datafolha

O deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) lidera a corrida pela Prefeitura de São ...

1 hora Atrás

Whats Notícias, usa os cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.