Categorias: mundo

Trump diz que conterá saqueadores enquanto protestos contra o racismo continuam

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou que seu governo deterá protestos violentos contra a brutalidade policial e o racismo e culpou a “extrema esquerda” por essas manifestações, enquanto milhares de pessoas saíram às ruas nesta sábado. “Não podemos e não devemos permitir que um pequeno grupo de criminosos e vândalos destrua nossas cidades […] O post Trump diz que conterá saqueadores enquanto protestos contra o racismo continuam apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou que seu governo deterá protestos violentos contra a brutalidade policial e o racismo e culpou a “extrema esquerda” por essas manifestações, enquanto milhares de pessoas saíram às ruas nesta sábado.

“Não podemos e não devemos permitir que um pequeno grupo de criminosos e vândalos destrua nossas cidades e cause devastação em nossas comunidades”, disse Trump após os distúrbios ocorridos ontem à noite na cidade de Minneapolis.

“Meu governo interromperá a violência da turba”, acrescentou.

O presidente americano disse que “revoltosos, saqueadores e anarquistas” estão desonrando a memória de George Floyd, um afro-americano que morreu durante sua prisão em Minneapolis na segunda-feira e que se tornou um novo símbolo da brutalidade policial contra os negros nos Estados Unidos.

“A violência e o vandalismo estão sendo dirigidos pelo Antifa e outros grupos radicais de esquerda”, disse Trump, referindo-se à rede de militantes antifascistas.

O presidente pediu “reconciliação, não ódio; justiça, não caos”.

Seus comentários foram feitos enquanto multidões começavam a se reunir em Minneapolis, Nova York, Chicago, Miami, Filadélfia e outras cidades, e as autoridades se prepararam para mais uma noite de violentos protestos.

Manifestações nos últimos dias incluíram saques e queima de prédios públicos.

O governador de Minnesota, Tim Walz, anunciou a mobilização das 13.000 soldados da Guarda Nacional de seu estado, um destacamento que não é conhecido desde a Segunda Guerra Mundial.

Walz alertou sobre uma situação “perigosa” que apareceu nas ruas na noite de sábado, acrescentando que havia solicitado a assistência do secretário de Defesa.

As unidades da polícia militar permanecem alertas para possível intervenção em Minneapolis, com um tempo de resposta de quatro horas, informou o Pentágono em comunicado.

“Podemos enviar nossos soldados muito rapidamente”, disse Trump anteriormente na Casa Branca.

A polícia militar não está autorizada a intervir no território americano, exceto no caso de insurreição. Esse corpo não é destacado desde 1992, quando foi convocado durante os violentos distúrbios em Los Angeles após a morte pela polícia de outro homem negro, Rodney King.

As acusações de assassinato em terceiro grau apresentadas na sexta-feira contra um policial pela morte de Floyd não foram suficiente para acalmar a indignação dos manifestantes contra o racismo policial, de Nova York a Los Angeles, em uma das piores noites de agitação civil nos Estados Unidos em anos.

– Minnesota, epicentro da violência –

Minnesota, no norte do país, se tornou o epicentro da violência desde que George Floyd morreu em Minneapolis, depois que um oficial o imobilizou por vários minutos no chão, pressionando o joelho no pescoço.

Leia Também:

O policial, Derek Chauvin, foi acusado na sexta-feira de assassinato de terceiro grau, sem intenção de matar, e uma acusação de morte por negligência.

Mas as acusações não acalmaram uma nação abalada e acumulando feridas profundas pela desigualdade racial.

Em Atlanta, prédios da polícia foram atacados e incendiados em protestos. Em Washington, houve confrontos à meia-noite com agentes do Serviço Secreto durante protestos acalorados em frente à Casa Branca.

– “Caos” –

Em Minneapolis, o toque de recolher entrou em vigor na noite de sexta-feira, após três noites de fortes protestos.

Os saques na sexta-feira foram generalizados, de acordo com imagens que mostram pessoas saindo de lojas carregando produtos.

“Não se trata da morte de George. Não se trata de desigualdades reais. É de caos”, disse Walz a repórteres no início do sábado.

Essa opinião, contudo, não foi compartilhada nas ruas. “Preciso que você me olhe nos olhos e me sinta”, disse Naeema Jakes. “Isso é dor, isso é dor.”

– Acusações mais duras –

Nesta sexta-feira, a família de George Floyd, 46, a quem Trump disse ter telefonado, viu a prisão policial como um primeiro passo “no caminho da justiça”, embora pedissem acusações mais duras contra Chauvin e a prisão do outros agentes envolvidos.

Chauvin é um dos quatro policiais demitidos da polícia após o vídeo que mostra a prisão de Floyd na segunda-feira por supostamente tentar pagar em uma loja com uma nota falsa de US$ 20.

A vítima aparece algemado e deitado na rua com o joelho de Chauvin em seu pescoço por pelo menos cinco minutos.

O procurador do condado, Mike Freeman, disse que os outros três policiais presentes quando Floyd morreu também estavam sob investigação e antecipou que eles também sofrerão acusações.

O post Trump diz que conterá saqueadores enquanto protestos contra o racismo continuam apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.

[original-link-rel='nofollow']Notícia da fonte[/original-link-rel='nofollow']

Compartilhar

Deixe seu comentário

Postagens recentes

Pedágio de R$ 2 não cobre custos da Linha Amarela

A Prefeitura do Rio conseguiu autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para prosseguir com...

23 minutos Atrás

Um longo trabalho de ajuste

30 minutos Atrás

Fórum dos Leitores

30 minutos Atrás

Apoio de Bolsonaro gera polêmica entre candidatos no Rio

O apoio do presidente Jair Bolsonaro foi a bandeira levantada no primeiro dia de campanha…

53 minutos Atrás

Pandemia de Covid-19 altera agendas de candidatos à Prefeitura do Rio

No primeiro dia de campanha, parte dos candidatos a prefeito do Rio optou ontem por…

53 minutos Atrás

Bandeira amarela vem na hora certa, e Kurt Busch vence na Nascar em Las Vegas

Demorou, mas um membro da família Busch finalmente venceu na temporada da Nascar. E não…

1 hora Atrás

Índia ultrapassa marca de 6 milhões de casos de Covid

País é o 2° mais afetado pela pandemia do novo coronavírus em número de infecções,…

1 hora Atrás

Olha a volatilidade chegando por ai, minha gente!

A proximidade das eleições municipais, a incerteza da trajetória fiscal, os desencontros dos ...

1 hora Atrás

Noites brancas

É provável que o ocupante do Palácio da Alvorada não esteja dormindo muito bem. Não…

1 hora Atrás

Seguro, precisa explicar

Na maioria das vezes, as coisas e os fatos têm explicação lógica, dentro do campo…

1 hora Atrás

'Caí em uma espécie de fosso'

O carioca Marcelo do Carmo, de 46 anos, nem consegue disfarçar a emoção ao fazer…

1 hora Atrás

Como o Telecine se prepara para a briga com gigantes

A queda do mercado de TV por assinatura, que se arrasta há anos e não…

1 hora Atrás

'Investidores responderam pela maior parte das vendas de imóveis'

A queda histórica da taxa básica de juros, a Selic, hoje em 2% ao ano,…

1 hora Atrás

IGP-M pressiona contratos de aluguel

BRASÍLIA. Indexador usado para corrigir contratos de aluguel de imóveis, o Índice Geral de ...

1 hora Atrás

De garimpeiro sem sorte a bilionário da Bolsa

Dono de uma gigante do varejo que faturou R$ 10 bilhões no ano passado, o…

1 hora Atrás

Educação 360: estudantes e educadores debatem o uso da tecnologia na pandemia

Os grandes dilemas de educadores e estudantes, dos protocolos da pandemia ao uso da tecnologia,...

1 hora Atrás

Whats Notícias, usa os cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.