Com 2,9 mil cargos, forças Armadas temem desgaste

As Forças Armadas já preveem que terão uma “enorme” conta para pagar ao fim do mandato do presidente Jair Bolsonaro pela presença de militares na cúpula e na base do governo. Em conversas nos quartéis e gabinetes de Brasília, oficiais admitem que a nova incursão na política, após 35 anos do fim da ditadura militar, […] O post Com 2,9 mil cargos, forças Armadas temem desgaste apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.

As Forças Armadas já preveem que terão uma “enorme” conta para pagar ao fim do mandato do presidente Jair Bolsonaro pela presença de militares na cúpula e na base do governo. Em conversas nos quartéis e gabinetes de Brasília, oficiais admitem que a nova incursão na política, após 35 anos do fim da ditadura militar, trará desgaste à imagem da instituição e temem perder a credibilidade duramente reconquistada por causa do envolvimento com o governo e a perspectiva de seu naufrágio.

O Exército é quem deve ficar com o maior ônus por ter um maior contingente no quadro da máquina pública bolsonarista. Levantamento do Ministério da Defesa, feito a pedido do jornal O Estado de São Paulo, mostra que militares da ativa já ocupam quase 2,9 mil cargos no Executivo. São 1.595 integrantes do Exército, 680 da Marinha e 622 da Força Aérea Brasileira (FAB).

Destes, 42% estão empregados na estrutura da Presidência, especialmente no Gabinete de Segurança Militar, um órgão que foi reforçado no atual governo. Três oficiais ocupam o primeiro escalão: Walter Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). O incômodo com uma possível cobrança ocorre diante da constatação de que o pessoal da ativa nas Forças Armadas está não apenas em cargos estratégicos, mas em postos comissionados. São vagas de Direção e Assessoramento Superior, os DAS, com vencimentos que vão de R$ 2.701 a R$16.944 por mês.

Na prática, seja qual for o governo, sempre haverá desgaste para quem participar dele. No caso da gestão Bolsonaro há um adicional. É um governo que vive em crise constante e são frequentes as cobranças para que os oficiais se manifestem sobre todos os atos polêmicos do presidente, como participar de manifestações antidemocráticas. O que tem exigido do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, divulgar notas para reafirmar o compromisso constitucional das Forças com a democracia.

Na última semana, o ministro Luiz Eduardo Ramos, que é general da ativa, se viu obrigado a dar explicações a seus colegas de turma da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) após o jornal revelar que ele tem oferecido cargos ao Centrão, bloco fisiológico de partidos, em troca de apoio ao governo no Congresso. “É pelo respeito que tenho ao meu Exército que estou divulgando essa mensagem”, disse, ressaltando não ser “político” e estar cumprindo uma “missão”. O ministro já havia causado desconforto ao usar farda numa solenidade, ao lado do presidente, em 30 de abril, no Comando Militar do Sul, em Porto Alegre.

Até mesmo a fama de bons gestores dos militares é colocada em xeque. Chocou ministros do Supremo o fato de nenhum dos generais presentes já na famosa reunião de Bolsonaro com sua equipe ter pedido moderação aos seus colegas que atacaram outros poderes com palavras de baixo calão. Um ministro ouvido pelo jornal O Estado de São Paulo observou que os generais, no mínimo, não deveriam ter permitido a gravação do encontro.

A presença dos militares no Ministério da Saúde também causa preocupação. Eles tomaram conta da pasta no momento em que o novo coronavírus avança e dois médicos civis pediram demissão por discordarem da orientação do presidente na condução da crise, o que o atual cumpre à risca.

Leia Também:

Especializado em logística, Pazuello já nomeou 20 militares e pretende chamar mais 37, no mínimo por três meses. A militarização também avançou para postos que requerem experiência específica. Na quarta-feira, por exemplo, o coronel do Exército Luiz Otávio Franco Duarte foi nomeado secretário de Atenção Especializada, responsável por habilitar leitos de UTI e distribuir recursos para Estados e prefeituras.

Marinha

Mesmo com menos pessoal no governo, a Marinha já espera uma cobrança por sua atuação na gestão Bolsonaro. A presença do almirante Flávio Rocha, recém-promovido a quatro estrelas, no Palácio do Planalto preocupa a instituição. Rochinha, como é chamado no meio, tem recebido diferentes missões do presidente, como contornar a crise na Secretaria da Cultura. O outro almirante é Bento Albuquerque, que comanda Minas e Energia.

De todas as forças, a Aeronáutica é, até agora, a mais preservada de eventuais desgastes. Apesar de ser tenente-coronel da reserva no comando do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes não foi escolhido por ser da FAB.

Na avaliação do cientista político e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Carlos Pereira, “é natural” que Bolsonaro “vá buscar apoio no setor onde dispõe de maior confiança”. Pereira alertou, porém, que as Forças Armadas correm risco muito grande ao embarcar, com essa proporção, em um governo. “As Forças Armadas demoraram muito tempo para limpar seu nome e cumprir seu papel constitucional. Agora, correm o risco de se comprometer mais uma vez”, afirmou o cientista político e colunista do jornal O Estado de São Paulo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O post Com 2,9 mil cargos, forças Armadas temem desgaste apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.

[original-link-rel='nofollow']Notícia da fonte[/original-link-rel='nofollow']

Compartilhar

Deixe seu comentário

Postagens recentes

Após troca de farpas com fezes, Pedro ameaça surrar Cínthia com chicote; entenda!

Cínthia (Helena Ranaldi) e Pedro (José Mayer) terão, novamente, um novo embate em Laços de…

4 minutos Atrás

Quatis chega a seis óbitos pela Covid-19 após confirmar morte de idosa pela doença

De acordo com a prefeitura, vítima tinha de 68 anos e faleceu no dia 1º…

8 minutos Atrás

VÍDEOS: CETV 1ª Edição de sábado, 26 de setembro

Assista aos vídeos com as informações do Ceará. Assista aos vídeos com as informações do…

9 minutos Atrás

Tupã decide manter suspensão das aulas presenciais nas redes pública e privada até o fim do ano

Decreto da prefeitura mantém a suspensão das aulas até o fim do atual ano letivo.…

9 minutos Atrás

SC atinge 212 mil casos confirmados de coronavírus, com 2.736 mortes

Ao boletim, foram acrescentados 986 novos pacientes em 24 horas. Santa Catarina chegou a 212.091…

13 minutos Atrás

ES chega a 3.492 mortes e 128.722 casos confirmados de Covid-19

Na comparação com os dados divulgados nesta sexta-feira (25), o aumento é de sete mortes…

14 minutos Atrás

Uberlândia confirma quase 600 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Boletim municipal deste sábado (26) também confirmou mais três mortes pela doença; total chega a…

16 minutos Atrás

Ederson, do Fortaleza, destaca dificuldades em encarar o Santos: ‘Forte em sua casa’

Atacante enfrentará o Peixe neste domingo (28), pelo Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro O post…

16 minutos Atrás

Mesmo com surto de Covid-19, Flu descarta pedir adiamento de jogo

Tricolor das Laranjeiras comunica neste sábado que seguirá o conselho técnico, pois tem ao menos…

17 minutos Atrás

Cacique Raoni reage à fala de Bolsonaro na ONU: 'Ele diz que índio está botando fogo no planeta. É pura mentira'

Em discurso nesta semana, presidente responsabilizou indígenas por queimadas. Cacique disse que sempre teve apoio…

20 minutos Atrás

Estudo aponta que usuários deixariam cachorro, álcool e sexo por celular

Que o celular pode ser considerado um item indispensável nos dias de hoje, poucas pessoas…

20 minutos Atrás

Mãe e filha são picadas por escorpião enquanto dormiam em Bambuí

Menina, de um ano, teve complicações e precisou ser levada de helicóptero para o Hospital…

22 minutos Atrás

Vladimir passa por cirugia e desfalcará o Santos por até 10 semanas

Goleiro sofreu uma lesão no dedinho do pé direito após choque com Lucas Veríssimo, no…

22 minutos Atrás

Metrô retoma licitação da Linha-17 Ouro do Monotrilho e escolhe empresa para realizar obras em estações

Obra possui cinco contratos diferentes. Nesta sexta-feira (25), o contrato de fabricação de trens foi…

24 minutos Atrás

Animais de estimação podem ter saúde prejudicada devido baixa umidade; veterinária orienta sobre cuidados

Além do desconforto de falta de ar e cansaço, os bichinhos podem desenvolver doenças nesse…

24 minutos Atrás

Próximo alto-falante inteligente do Google é visto no Walmart dias antes do lançamento

Próximo alto-falante inteligente do Google, supostamente chamado Nest Audio, é visto em prateleira do Walmart…

26 minutos Atrás

Dupla condenada por atirar em criança no colo da mãe soma 64 anos de prisão em Juiz de Fora

Crime ocorreu em 2018 no Bairro Santa Cândida; menino foi baleado após briga de rua…

27 minutos Atrás

País em crise | Menos de 1 mês no cargo, premiê do Líbano renuncia

Mustapha Adib é o terceiro primeiro-ministro a jogar a toalha

27 minutos Atrás

Biden compara Trump a Goebbels e se diz confiante para encarar ‘mentiras’ em debate

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou neste sábado esperar “ataques…

27 minutos Atrás

Evento online para empreendedores do setor alimentício está com inscrições abertas

Ação será feita durante três semanas com atividades criadas para atender as necessidades dos empresários…

28 minutos Atrás

Whats Notícias, usa os cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.